Os segredos do Acarajé . Post do aluno Greg Grassi

Os segredos do Acarajé . Post do aluno Greg Grassi

Os segredos do acarajé Após experiência prática Greg se sentiu inspirado e decidiu compartilhar o que aprendeu. Ficamos todos curiosos para experimentar essa iguaria e com água da boca. Por Greg Grassi Durante a segunda semana de Janeiro de 2019 na escola Fala Brasil, o aluno Greg Grassi foi com Luciana Nogueira, a professora de Português dele,  provar acarajé, uma delícia baiana numa barraquinha baiana em Botafogo. Greg entregou este relatório sobre sua experiência: Luciana já sabia que eu amo comer e que sou  muito curioso  para saber mais da culinária brasileira. Por isso, ela pensava que uma aula prática sobre a comida baiana seria uma boa ideia e eu concordei com ela. Com certeza não é difícil me convencer a experimentar um novo prato! Luciana e eu nos encontramos num café em Botafogo (perto do metrô) e falamos sobre a história do acarajé antes de prová-lo. Falamos com Anna, a proprietária baiana da barraquinha, e aprendemos outros fatos sobre o prato. Foi óbvio que Anna é uma cozinheira apaixonada e sua barraquinha estava muito organizada e limpa. Com certeza, ela quer que os clientes dela saiam satisfeitos e eu vou voltar em breve. Como resultado das conversas com Luciana  e Anna, aprendi o seguinte:     Origens O acarajé é uma delícia baiana com uma história muito interessante. O acarajé tem origem religiosa e representa um dos pratos afro-brasileira mais conhecidos. Hoje em dia, o prato, parecido ao falafel árabe, é considerado parte da culinária baiana. Na Bahia, o acarajé ainda é uma oferenda para os Orixás, as figuras religiosas do Candomblé, apesar de que existe uma versão...