A típica Festa Junina brasileira!

Nos meses de junho e julho todo o Brasil celebra as festas juninas. Elas não são tão populares quanto o carnaval, mas são tão festejadas e esperadas pelos brasileiros quanto! Por todas as ruas é possível ver a festa acontecendo: fogueiras, músicas, comidas, danças, roupas tradicionais estão por toda a parte.

A quadrilha que é a dança tradicional da festa surgiu nos salões da corte de Paris (Quadrille) e veio para o Brasil após a colonização. Quando chegou aqui o povo brasileiro deu sua própria identidade a essa dança. A quadrilha caipira passa por várias fases engraçadas até chegar ao casamento. O casamento dos noivos caipiras é um dos momentos mais esperados da festa e tem padre, delegado e padrinhos presentes. O momento é cheio de humor e faz uma brincadeira com os casamentos tradicionais. O noivo é praticamente obrigado a casar por pressão do pai da noiva e apesar de algumas tentativas, não consegue escapar do matrimônio.

As roupas usadas nas danças são muito tradicionais. As mulheres usam vestidos floridos com babados, botas, chapéu de palha e tranças nos cabelos. Os homens usam camisa xadrez, calça jeans com retalhos costurados, botas e chapéu de palha. São estas as roupas mais comuns usadas em Festas Juninas, inspiradas no estilo rural de quem vive no campo, mas claro, elas podem variar de acordo com a região do Brasil.

Além da dança, as festas possuem diversas brincadeiras que fazem parte da tradição como pescaria de peixes de plástico em um banco de areia, corrida de sacos, corrida com ovo na colher na boca, dança da laranja e correio do amor.

E claro! Não podia ficar de fora as comidas. Muitos brasileiros afirmam que a festa junina é a melhor festa do ano só pelas comidas. Os doces são os mais famosos, mas os salgados também não ficam de fora: pipoca, milho cozido, canjica, cuscuz, bolo de milho, paçoca, pé de moleque e muito mais!

Venha celebrar com a gente no dia 21 de junho no Fala Brasil. Esse mês além das imperdíveis comidinhas tradicionais de festa junina e dança típica teremos a presença do Mate Shine: uma mistura alcóolica bem carioca à base de erva mate para esquentar a noite!

 

Aqui vai uma lista de algumas das festas mais famosas:

Caruaru

A festa mais tradicional de todo o Brasil. Ela já começou e vai durar o mês inteiro.

Confira a programação completa.

 

XI Arraiá do Bem

Dia: 16 de junho, sábado.

Horário: 16h às 22h

Local: Clube Monte Líbano, Av. Borges de Medeiros, entrada pela Lagoa

Ingressos antecipados a R$ 30 – à venda na Casa de Francisco de Assis, Rua Alice 308, Laranjeiras, e pelos tels: 2265-9499/2557-0100, no horário comercial.

 

Arraiá do Gigantes da Lira

O bloco é infantil, mas a festa junina do Gigantes da Lira, que acontece no Circo Voador, é tão animado que atrai também uma leva de adultos – mesmo aqueles sem filhos. Tem barracas de comidas típicas, brincadeiras, quadrilha e até um casamento na roça encenado por palhaços acrobatas.

Dia: 25 de junho, domingo

Horário: à partir das 16h

Local: Circo Voador – Rua dos Arcos, s/n, Lapa

Quanto: R$ 30 (com a doação de 1kg de alimento não perecível)

 

Festa Julina Lauro Müller

festa julina da Lauro Müller é uma das mais tradicionais e maiores da Zona Sul do Rio. Tem apresentações de quadrilhas profissionais e improvisadas, concursos de dança, bandas de forró pé-de-serra e muitas opções de barraquinhas de comidas típicas. Um destaque é a barraca de cachaças artesanais. A entrada é gratuita.

Dias e horários: de 7 a 9 de julho – sexta-feira, das 17h à meia-noite; sábado, das 15h à meia-noite; e domingo, das 15h às 22h

Local: no Parque General Leandro, na Rua Lauro Müller, Botafogo (atrás do shopping Rio Sul).

 

Arraial Pérola da Guanabara

Conhecido como o “São João de Paquetá”, é um dos eventos mais aguardados dessa nova onda de festas juninas do Rio. A farra já começa na Praça XV, de onde partem as barcas para a Ilha de Paquetá. O bairro fica tomado pela festa, que começa à tardinha e termina pontualmente antes da última barca zarpar. Nos últimos anos, tem ficado bem cheia, então os organizadores só têm anunciado a festa bem perto da data oficial – geralmente em meados de julho.

Dia e horário: à confirmar

Local: na Ilha de Paquetá

 

São João da Feira

A Feira de São Cristóvão é um porto seguro pra quem quer um gostinho de festa de São João do Nordeste. São praticamente três meses de programação dedicada aos festejos juninos, com direito a concursos de quadrilha profissional, comidas típicas, shows e, claro, muito forrobodó. O clima lembra muito o das grandes festas juninas nordestinas, como de Caruaru e Campina Grande. O fim de semana mais animado é o que vai de 23 a 26 de junho. O sábado, dia 24, é “O” dia de São João.

Dias e horários: de junho a agosto. Terça a quinta, de 10h às 18h. Sexta de 10h a 21h do domingo (fecha somente no domingo).

Local: Feira de São Cristóvão – Campo de São Cristóvão s/n, Bairro de São Cristóvão

Quanto: De terça a quinta-feira, de graça. De sexta a domingo, a entrada é paga e o preço varia de acordo com a atração dos palcos principais, mas giram em torno de R$ 10.